Sobre os noivos

Ele já frequentava a casa dela e as festas de família dois meses antes de oficializar o namoro. Três anos depois foram morar juntos. Cinco anos mais tarde ele a pediu em casamento e em seguida a permissão do pai dela. Aqui, a tradição é quebrar a tradição. O importante é respeitar os sentimentos e nunca escondê-los. Afinal, a ordem dos fatores não altera o resultado. Ou será que altera?

Fomos morar juntos quando as pessoas ainda torciam o nariz pra isso. Noivamos quando achavam que já nos considerávamos casados. Se há uma certeza nesse nosso jeito de amar é que a vida nos dá mais possibilidades do que os costumes apontam como certo e errado. Não fomos morar juntos para afrontar ninguém, tão pouco noivamos para satisfazer alguém. Simplesmente fizemos as coisas no nosso tempo e do nosso jeito. Respeitamos nossos desejos e ganhamos um dia maravilhoso de presente de noivado. Quando há amor e fé Deus abençoa, e por isso nós só temos a agradecer. 

Quantas vezes ouvimos as frases: "Casar pra quê? Vocês já moram juntos". "Bem-casado é quem bem-vive". "Eles 'se juntaram', não casam mais". "Claro que vocês já são casados, aceitem". Agora é a nossa vez de falar: aceitem que vamos nos casar. Ahá!

 

Imagem Sobre